Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Erre Grande

Diário motivacional de quem sabe o que quer: viver, aprender e crescer profissional e pessoalmente.

Erre Grande

Diário motivacional de quem sabe o que quer: viver, aprender e crescer profissional e pessoalmente.

Elas também dizem #1

Todas as Segundas-feiras postamos aqui alguma frase motivadora para começarmos a semana com o pé direito.

E se a maioria das frases vêm de autores desconhecidos, a verdade é que a outra parte devem ser ditas por homens. Estamos habituados às grandes frases de Einstein, Lincoln, Gandhi, Jim Rohn, Tony Robbins e tantos outros que "parece" que nos esquecemos que as mulheres também dizem frases que deveriam ser ditas todos os dias, pintadas nas paredes das nossas casas ou gravadas em pedra.

John Addison, o editor da revista Success Magazine, deixou quatro frases de quatro poderosas mulheres que o inspiram todos os dias.

 

"Se queres algo dito, pede a um homem. Se queres algo feito, pede a uma mulher"

Foi Margaret Thatcher, ex-primeira ministra britânica, que disse estas palavras que demonstram que para um homem ser reconhecido só precisa de falar mas para uma mulher ser reconhecida esta tem de mostrar o que fez e os resultados que teve. Para Addison, a questão não deveria ser limitada ao género: todos nós devíamos fazer mais do que falamos. Em vez de dizermos constantemente que vamos fazer, devemos fazer e pronto.

 

"Acredito que cada pessoa tem um dom que é único como a nossa impressão digital - e a melhor forma de ter sucesso é descobrir do que gostamos e depois encontrar uma forma de oferecer esse dom aos outros, como força de serviço, trabalhar muito e também permitir que a energia do universo nos guie nesse caminho"

A guru do século XXI, Oprah Winfrey, sabe bem como inspirar as pessoas a fazerem o bem. E a única forma de fazermos o bem é fazermos o que gostamos de fazer, para que fazer bem seja a coisa seja natural e automático. A crença de que cada um de nós é especial e que tem a capacidade de traçar o seu próprio caminho é determinante no nosso processo de desenvolvimento pessoal. Encontrar uma paixão e partilhá-la com o mundo em forma de serviço que pode ajudar os outros é uma forma de nos realizarmos pessoalmente e de contribuir para os outros.

 

"Se os teus comportamentos criam um legado que inspira os outros a sonhar, a aprender, a fazer e a crescer, então és um excelente líder"

Dolly Parton sabe que a liderança é um traço de excelência e de profissionalismo, e que pode ser inalcansável para outros mas a cantora resume a mesma neste simples ensinamento. Se ajudamos os outros a fazerem mais, a pensarem melhor de si, a sonharem mais alto, a crescerem um pouco todos os dias, então o nosso contributo para este mundo já está feito, pois ajudamos os outros mostrando-lhes um caminho que é possível a qualquer um de nós. E a liderança é simplesmente isso: o exemplo.


"O quão pouco se pode fazer quando se está com medo"

Florence Nightingale reforça uma ideia que já temos vindo a falar aqui e aqui, no Erre. O medo faz parte da nossa vida, é um mecanismo de defesa e sobrevivência que temos, mas não o podemos deixar limitar as nossas acções. Não podemos viver constantemente com medo de tomar más decisões, de falhar, de cair. E por isso é que quanto mais medo temos, menos fazemos - a não ser que transformemos um medo numa ferramenta de motivação extra, uma dose de energia que nos move a agir para que o medo deixe de existir.

 

Destas quatro frases, qual a vossa preferida?

Adoro Segundas-feiras #12

Não, não vamos de férias.

Não, não vamos parar de gostar de segundas-feiras.

Não, não vamos deixar de incentivar o mundo a viver todos os dias de igual forma.

Não, não vamos parar com esta corrente.

Mas vamos deixar de o fazer todas as semanas.

Começámos esta hashtag como forma de automotivação que depois se extendeu ao resto das pessoas que seguem o blogue - porque acredito que as pessoas têm de deixar de pensar que a segunda-feira é a culpada de tudo, que segunda-feira é o pior dia da semana, que segunda-feira é um dia terrível. Segunda-feira é um dia como qualquer outro porque tem 24h!! A maneira como aproveitamos essas horas é que podem torná-la ou não num bom dia. Quantos sábados maus é que tivemos? Quantas vezes adoecemos a um domingo? Quantas vezes ficamos chateados uma sexta-feira à noite?

 

Todos os dias são iguais e para quem quer viver realmente a vida com tudo o que ela tem para dar, então tem de aproveitar a segunda-feira como deve ser, deve ver a segunda-feira como mais um dia para fazer, crescer, conhecer. A segunda-feira é mais um dia para construirmos a vida que sempre quisemos e por isso devemos dizer que sim à segunda-feira, dizermos o quanto a adoramos e fazermos o que temos a fazer.

Deixemos de reclamar e comecemos a fazer o que sempre deveríamos ter feito: ir para o mundo e fazer a nossa vida à nossa maneira.

Até à próxima!

say yes.jpg

 

 

 

Puxa mais por ti

De certeza que já tiveste aquele momento em que decides que é hoje que vais mudar a tua vida - e assim dás o primeiro passo.

Sentes-te grande, determinado e forte para trabalhar. E então começas a fazer uma série de tarefas para alterar os teus hábitos, como comer melhor, ir ao ginásio, deixar de fumar, acordar mais cedo, poupar dinheiro, caminhar, deixar as redes sociais, trabalhar mais, etc. 

Os primeiros dias correm bem e passo a passo sentes as mudanças e ficas ainda mais motivado para fazer mais. Se estás a fazer alguma coisa e nem custa assim tanto, então é para continuar. Dias e dias passam e enfrentas os teus primeiros obstáculos. A determinação continua lá, mas perdes o entusiasmo inicial e a vontade de fazer as coisas. E agora? O que fazes quando não te apetece levantar de manhã para ires ao ginásio? O que fazes quando estás furioso e apetece-te um cigarro? O que fazes quando precisas de acordar e tomar vários cafés?

Quando perdes a força, falas com os teus amigos e com a tua família: eles estão lá desde o início e apoiaram-te quando decidiste que ias mudar a tua vida. Eles perguntam-te se está tudo a correr bem e dizem-te que estás diferente. Eles dão-te os parabéns pelas tuas vitórias. Sabes sempre que podes contar com eles, que tens aquele apoio.

 

Com as suas palavras, ganhas uma motivação extra e assim arrancas para mais uns dias super motivado e empenhado, porque sabes que as coisas não são sempre bonitas e que também há dias maus. Ultrapassas os primeiros obstáculos e sais mais forte do que nunca.

Com o tempo os teus comportamentos já se tornam hábitos e a caminhada torna-se mais fácil, estás mais perto do teu objectivo e já te sentes maior, mais mudado, mais crescido. Até que cais de novo e desta vez foi a doer. Quanto mais alto começas a subir, mais te começa a custar subir mais um pouco. O teu sonho pede mais de ti, mais do teu tempo, mais da tua ambição, determinação e força de vontade. Queres voltar para trás e fazer o fácil porque é confortável. Tentas fazer mais do que tu mas não consegues. Pensas que já chegaste ao teu limite, pensas que já não consegues mais. Queres parar por aqui e congratular-te, porque já ter chegado onde chegaste já foi muito bom.

 

Mas porque deves parar? Porque queres parar? Se chegaste até aqui porque deverias parar? Se ainda não chegaste ao teu objectivo porque deverias parar? O que ganhas se parares? O que perdes se continuares?

 

Pensa e reflecte - se o teu sonho vale a pena, então não pares e puxa mais por ti.

Puxa mais um bocadinho, dá aquele passo que custa um bocadinho, respira mais uma vez, pensa mais uma vez, faz mais uma vez. Se chegaste até aqui não foi para desistir agora. Se começaste este caminho, então é para chegar até ao fim. Tu já sabias que ia custar, porque tudo aquilo que vale a pena alcançar, custa sempre a ter, custa sempre a fazer. Se chegaste até aqui, é porque consegues tudo, porque és a pessoa certa, porque mereces o futuro que sempre quiseste.

Quando se torna mais difícil e queres desistir, acredita em ti, motiva-te, sê o teu maior fã.

Quando se torna mais difícil e queres desistir, puxa mais por ti e continua em frente, sem nunca olhar para trás.

O que já aconteceu já aconteceu e o melhor ainda está para vir. Puxa sempre por ti, porque és sempre capaz de mais.

Não desistas, puxa por ti.

 

Adoro Segundas-feiras #11

quote-20.jpeg

Quero montar a minha loja, quero montar o meu blogue, quero montar uma empresa, quero ter uma marca de roupa - quero fazer tudo mas tudo dá imenso trabalho por isso para que é que vou gastar anos da minha vida em fazer isso? Mais vale não pensar mais nisso!

Quantas vezes ouvimos alguém a dizer que tem um sonho mas que não quer começar nada, porque demora muito tempo, porque tem de falar com algumas pessoas, porque vai ter muitas dificuldades, porque vai ter de fazer algum investimento? Quantas vezes dizemos que o tempo é precioso mas gastamo-lo em coisas e tarefas que nada de valioso têm para nós?

Para os que estão na dúvida em arriscar apenas porque isso vai demorar imenso tempo até chegar lá, fica aqui a dica: a única semi certeza que tenho na vida é que daqui a um ano eu vou ter mais um ano de experiência nesta vida e neste planeta - e eu não quero que essas experiências sejam apenas momentos da rotina chata que todos nós temos e temos de ter. Eu quero e escolho ter experiências que me enriquecem, mesmo que elas me façam sair da minha zona de conforto, mesmo que elas custem um pouco, mesmo que elas ocupem uma parte do meu tempo. Eu quero e escolho ir em frente e experimentar alcançar os meus objectivos porque não tenho a certeza se eles se vão concretizar ou não - mas tenho a certeza de que se não fizer nada, eles nunca vão acontecer.

Boa segunda-feira!

 

A melhor formação é a experiência

A melhor formação é a experiência.

Só de escrever esta frase fico a pensar que não tenho de escrever mais nada porque esta ideia é tão clara para mim mas eu passo a explicar.

Passei toda a minha vida a estudar, mergulhada em livros e a escrever apontamentos. Sempre gostei de ler, conhecer e saber mais coisas e por isso nunca me dei mal na escola. E com a passagem para a faculdade também percebi que a minha estratégia de ter mais e mais conhecimentos teóricos me iria ajudar.

Quando cheguei à faculdade, comecei não só a ganhar mais conhecimentos teóricos mas também a colocá-los em prática. Eu tinha de saber fazer, de arregaçar as mangas, de ir para o mundo e experimentar. Com a entrada no mercado de trabalho, decidi procurar novas formas de potenciar as minhas competências, fiz alguns cursos de formação mas sentia que não estava a conseguir melhorar as minhas capacidades de forma relevante, pois apesar de continuar a estudar e a trocar experiências com outras pessoas em salas de formação, sentia que não tinha uma forma concreta de aplicar esse conhecimento no dia-a-dia, num estágio, num projecto.

 

Neste meu último ano de trabalho em vários projectos, cheguei a uma conclusão: aprendi que todos nós temos a capacidade de armazenar conhecimento, de saber curiosidades, de decorar uma ou outra fórmula mas não é isso que nos torna mais ou menos inteligentes. Se o conhecimento não for aplicado, de nada serve sermos os melhores alunos da turma. É a experiência que dita a diferença entre uma pessoa inteligente e uma pessoa sábia: porque a sabedoria vem da experiência, da maturidade, da descoberta de que as coisas na prática podem funcionar de forma diferente que na teoria. É através de sucessivas tentativas, umas com sucesso outras nem tanto, que conseguimos perceber o que fazemos bem e o que fazemos mal, do que gostamos e do que não gostamos. Foi a experimentar várias áreas, a ir a conferências e eventos, a falar com pessoas de diferentes interesses dos meus que descobri outros mundos e outras ideas. Foi também através dessas experiências que pude conhecer outras realidades e aprender com a experiência de outras pessoas. Mas foi a partir da minha própria experiência e das minhas próprias acções que consegui realmente entender o que é lutar por um objectivo e concretizá-lo; o que é desejar muito uma coisa e fazer de tudo para a ter; o que é adaptar-me às circunstâncias da vida e continuar a persistir para chegar onde quero chegar.

 

Tentar as coisas pela prática num sistema de tentativa e erro pode ser trabalhoso e demorado mas não há melhor lição que a experiência, pois ela é tão real, tão imediata, tão nossa que sentimos verdadeiramente as suas lições e aprendemos realmente como podemos melhorar no futuro. Viver uma experiência e realmente aprender com ela é um passo determinante no desenvolvimento pessoal que se for feito de forma constante ao longo da vida, permite-nos ser mais e chegar mais longe. E por isso, a experiência é uma formação que nenhum de nós devia querer faltar!

Adoro Segundas-feiras #10

13400953_10206442432116351_667151205_n.jpg

 

Há cerca de um ano que decidi escolher uma vida mais positiva. Decidi deixar de ter problemas e encontrar soluções; deixei de reclamar e de tentar perceber como melhorar; deixei de pensar negativamente e acreditar que vai tudo correr bem.

Contudo, isso não quer dizer que nunca tenha um pensamento negativo. Isso não quer dizer que nunca me senti em baixo. Isso não quer dizer que as pessoas mais determinadas e mais bem sucedidas nunca tenham pensado mal sobre o seu futuro e a sua capacidade de realizar os seus sonhos.

A verdade é que ninguém está imune a momentos menos bons. A vida está cheia de problemas, frustrações, medos, inseguranças e quando as coisas não correm como queremos é natural que nos sintamos um pouco em baixo, que fiquemos frustrados connosco mesmos, que comecemos a pensar em coisas piores, porque temos medo de falhar, porque temos inseguranças, porque temos receio de continuar e tentar de novo.

As pessoas mais bem sucedidas também têm pensamentos negativos, também duvidam de si próprias mas também têm a sensibilidade e a força de pegarem nesses sentimentos maus e não os deixarem controlar a sua vida. Por isso, eles sentem-se mal mas levantam-se do chão rapidamos. E quando enfrentamos um momento menos bom nas nossas vidas, há que saber manter a esperança e o pensamento positivo, porque é ele que nos faz continuar a acordar todos todos todos todos os dias, até que a tempestade já passou e o recordamos apenas como um momento em que enfrentámos os problemas e ultrapassámos os obstáculos.

As pessoas determinadas pegam nos seus momentos menos bons e utilizam-nos como motivação para conseguirem fazer mais, lutar mais, esforçar-se mais. Os maus momentos devem ser apenas uma lembrança do quão forte nós somos, o quão desejável é o nosso objectivo e o quão determinados em lutar para lá chegar. Os maus momentos existem mas eles não definem uma vida - são apenas uma parte do caminho.

 

 

4 dias de fim-de-semana: descansar ou trabalhar?

Sexta-feira é feriado. Segunda-feira é feriado para os Lisboetas. Um fim-de-semana grande de 4 dias: é um sonho de qualquer trabalhador.

Mas para um empreendedor é mais um dia de trabalho, mais 24horas que ele tem para poder trabalhar no seu negócio. E quem está a desenvolver as suas ideias nas horas livres, ter dois feriados colados ao fim-de-semana é uma excelente oportunidade para ter umas horas extra para poder desenvolver mais um pouco dos seus projectos.

Mas e se a nossa ideia está dependente de outros e toda a gente está de férias? E se vai de fim-de-semana fora também? E se quer aproveitar algum tempo com a família mas ao mesmo tempo não desperdiçar tempo precioso?

 

Quando temos pouco tempo livre, ficamos mais focados e produtivos; mas quando temos mais tempo livre, nem sempre a nossa vontade é de trabalhar, mas sim de aproveitar o tempo livre para descansar, ir almoçar fora, ir para a praia, aproveitar o tempo porque já trabalhamos muito durante a semana toda.

Contudo, porque não podemos fazer os dois? Se temos o nosso trabalho normal e também temos os nossos projectos que nos dão prazer nos tempos livres, porque não aproveitar os dias extra e fazer um pouco de tudo?

No fim-de-semana fora, pode levar um livro para ler ou alguns trabalhos para organizar. Pode utilizar um dia para preparar os próximos passos do seu projecto e depois aproveitar o resto dos momentos para descansar. Ou então passe o dia com a família e utilize as longas horas da noite para produzir de forma mais descontraída. O tempo extra pode ser uma benção ou uma maldição, se não souber utilizar bem as horas disponíveis que tem.

Eu vou de fim-de-semana fora, mas volto mais cedo para poder trabalhar nos meus projectos e também vou estar contactável para poder estar actualizada. Vou descansar, conhecer e viajar, mas também vou estar atenta. Porque devemos perseguir os nossos sonhos mas a vida também acontece todos os dias e há que estar atentos a isso também.

 

KEEP CALMANDI DON'T WORK FRIDAYANDMONDAY.jpg

 

Os sacríficos omissos do empreendedorismo

Aqui no Erre escrevemos muito sobre sucesso, empreendedorismo e desenvolvimento pessoal, como forma de motivar outros a procurarem sentirem-se melhores consigo mesmos e também a dar-lhes ferramentas necessárias para seguirem o seu próprio caminho e definirem o seu sucesso.

Mesmo com textos originais e baseados em ideias, também podemos publicar textos de outros autores que nos inspiram a escrever mais e melhor.

E foi isso que aconteceu a semana passada, quando li um texto fantástico de Murillo Leal, que encontrei no Medium.

Já tenho lido bastantes artigos escritos pelo Murillo e não podia concordar mais com a sua visão sobre o empreendedorismo e os desafios que um empreendedor enfrenta mas que são embelezados pela cultura de sonho empreendedor que temos vindo a assistir nos últimos anos.

 

Tal como Murillo explica, parece que nos últimos anos o empreendedorismo é a solução para todos os problemas que encontramos no mercado de trabalho. Se acha que recebe pouco, então tenha o seu próprio negócio e tenha o salário que sempre quis. Se detesta o seu chefe, então torne-se no seu próprio chefe. Se não consegue trabalhar com outros colegas, faça uma empresa com os seus amigos. Se não gosta de trabalhar à frente de uma secretária das 9 às 6, tenha o seu negócio e trabalho quando quiser e onde quiser. Ou seja, se está completamente insatisfeito com a sua vida profissional então a solução é ser empreendedor.

 

Contudo, o que muitos se esquecem é que ser empreendedor não é simplesmente despedir-se do seu emprego, criar o seu negócio e ser o seu próprio chefe.

Não.

Há uma parte do sonho do emprendedor que não está a ser vendido tantas vezes quanto o sonho em si. Há uma parte de sacrifício que muitos desconhecem e outros ignoram, porque os sonhos são para ser fáceis. Tal como diz Murillo:

 

Existe uma falsa sensação de que quem opta pelo caminho de ser seu próprio patrão tem mais tempo livre, menos cobrança e mais liberdade. Será que realmente todos estão preparados para assumir a imensa responsabilidade de ser o gestor de suas tarefas e do seu tempo hábil de produtividade?

 

No início nós somos tudo: o vendedor, o marketer, o contabilista, o chefe de facturação, a recepcionista, o director de produção. Quando trabalhamos com outras pessoas, estamos responsáveis por um conjunto de funções e o resto é tratado por outras pessoas. Imagine que um cliente tem um problema com a facturação mas você é do departamento de Marketing, como resolve o problema? Simples, reencaminha o email para a facturação e eles que tratem do assunto. Mas e se você for o dono da sua empresa e o único funcionário da mesma? A quem é que vai enviar o email a tratar desses assuntos?

 

É esta perspectiva do empreendedor que fica muitas vezes omissa quando falamos das vidas dos multimilionários que construiram a sua vida através de uma ideia. Esses multimilionários tiveram de fazer muitos sacrifícios para chegar onde chegaram: ouviram muitos nãos, foram a muitas reuniões, ficaram muitas noites sem dormir enquanto trabalhavam a full time no trabalho normal, falharam muitas festas de aniversário, batizados e almoços de família, estiveram a trabalhar enquanto a família almoçava com os amigos num restaurante perto de casa. E muitos de nós não estamos dispostos a aguentar todos esses momentos duros para ultrapassarmos essa fase inicial e depois colhermos alguns frutos.

 

O incentivo ao empreendedorismo que temos visto nos últimos anos é positivo, pois tem motivado várias pessoas a concretizarem grandes ideias que, sem essa determinação, teriam ficado numa gaveta esquecidas. Ainda assim, é preciso fazer mais. É preciso tratar o empreendedorismo com paixão, é certo, mas também com realismo e de forma transparente, mostrando todas as suas vantagens mas também os desafios que esta "profissão" carrega.

 

Concluindo, para mim, o empreendedorismo faz sentido mas não é para todos. E o Murillo conclui também assim o seu texto:

 

Ser empreendedor é maravilhoso, mas não pense que criar um produto e vendê-lo fará da sua vida mais tranquila e calma. Ser empreendedor só faz mais sentido quando se é plenamente dedicado as atividades, mantendo a qualidade, o foco e a dedicação, mas também é colher tudo que plantou. E até para colher frutos, exige-se muito trabalho não é?

Adoro Segundas-feiras #9

Já aqui abordei a questão do medo anteriormente porque para mim o medo despoleta outros sentimentos em nós, como a preguiça, a procrastinação, a dúvida em nós mesmos.

E mesmo quando admitimos esse erro, mesmo quando temos os nossos amigos a chatear-nos a cabeça, mesmo quando sabemos exactamente aquilo que devemos fazer para ultrapassar o medo, mesmo assim hesitamos e não conseguimos dar aquele primeiro passo. É nestas situações que me vejo num impasse e tenho de fazer uma escolha: é para ir em frente ou para ficar quieta? Se é para ficar como está, então não te preocupes mais com o assunto. Mas se é para ir em frente, então mexe-te porque estás a perder tempo valioso que poderias utilizar para construir os teus objectivos.

 

Fugir ou continuar? Perder ou ganhar? Dormir ou viver? Decide o mais cedo possível e o sucesso vai começar logo aí!

 

6178bd6696d33713fa6482d071e49b7f.jpg

 

Warren Buffet e as mulheres

Ora é o homem mais rico do mundo, ora é o segundo, quando Bill Gates o ultrapassa, mas o magnata investidor Warren Buffet dispensa apresentações.

O homem mais sábido sobre investimentos financeiros não foi conhecido durante anos até os seus conhecimentos na troca de acções começarem a dar frutos e rapidamente foi considerado uma das pessoas mais inteligentes de todo o mundo. Muitos procuram os seus conselhos, a sua inteligência, a sua forma de estar calma, qual sábio para quem o mundo é claro.

 

Numa entrevista a uma membra da Smart Woman Securities, Buffet deu simples mas poderosos conselhos para mulheres que estão no início de carreira:

 

O primeiro tem a ver com a comunicação, em que o magnata defende que "se não se sabe comunicar, é como estar numa sala escura e piscar o olho a uma rapariga".  Todos vivemos em sociedade e todos necessitamos de cooperar uns com os outros, no trabalho, em casa, na vida e por isso para nos entendermos temos de saber comunicar as nossas emoções e desejos de forma a não desrespeitar o outro. Comunicar é viver em sociedade!

 

O segundo tem a ver com o sucesso profissional e o estigma que muitas mulheres encontram nos seus locais de trabalho. Se sente que muitas vezes a tratam de forma condescendente ou sofre comentários sexistas, Buffet aconselha-a a ter confiança no seu trabalho - "o seu curriculum é o seu curriculum e ninguém pode questionar isso no seu trabalho". Aquilo que já conquistou é seu e ninguém pode tirar esses feitos de si.

 

O terceiro tem a ver com o multitasking que as mulheres sofrem há mais de cem anos. Como sentem que têm de provar o seu lugar no mundo do trabalho, as mulheres aceitam todo e qualquer desafio, passando por várias funções e cargos para provar que conseguem fazer tudo e qualquer coisa. Contudo, Buffet aconselha a focar-se apenas naquilo que é realmente boa e especializar-se nisso para se tornar a melhor de todas. Pode querer abrir outros horizontes mas investa naquilo que sente melhor aproveitamento das suas capacidades. Ao concentrar a sua atenção em apenas duas ou três competências poderá escalar a escada da empresa de forma mais rápida e bem sucedida.

 

O quarto tem a ver com o perfil de um bom profissional e aqui Buffet tem um lema bastante simples de entender. Enquanto a maioria das empresas quer ter profissionais energéticos, determinados, resilientes, proactivos, inteligentes e que trabalhem bem em equipa, o magnata reforça que a energia e a inteligência são valores importantes mas que sem integridade como valor mais alto, nenhuma pessoa se pode tornar um bom profissional. É o carácter e integridade que tornam a pessoa num profissional confiável e motivado a fazer um bom trabalho.

 

Assim, para jovens mulheres a iniciar carreira, para ter sucesso, devem-se focar em serem boas comunicadoras, trabalharem nos seus objectivos e celebrar as vitórias, focando nas suas paixões e tornando-se mestres num única área, para ao longo do tempo se tornarem grandes profissionais.

Pág. 1/2